terça-feira, 9 de maio de 2017

Drops - Handsome e Sete Minutos Depois da Meia Noite

Vamos a mais uma rodada de críticas breves. Hoje falamos sobre Handsome: Um Filme de Mistério da Netflix. cujo título é praticamente autoexplicativo e o drama fabulesco Sete Minutos Depois da Meia Noite.

Handsome: Um Filme de Mistério da Netflix

Análise Handsome Um Filme de Mistério Netflix



Review Handsome Um Filme de Mistério NetflixApesar de receber muitos elogios em suas produções originais no campo das séries e de longas-metragens documentais, a Netflix não tem encontrado o mesmo reconhecimento na produção de seus longas de ficção. Exceto pelo ótimo Beasts of No Nation, os longas produzidos pelo serviço de streaming variam entre o apenas aceitável e o completamente horrendo e esta comédia, Handsome: Um Filme de Mistério da Netflix, faz pouco para elevar o nível.

A narrativa é centrada no detetive Gene Handsome (Jeff Garlin), um detetive de polícia que está prestes a se aposentar quando recebe o caso de uma jovem esquartejada. Começando iconoclasticamente com o pronunciamento de um dos atores já revelando a identidade do assassino antes mesmo do filme começar, imaginei que a trama brincaria com as convenções deste tipo de história tal qual Chumbo Grosso (2006) já fizera, mas não é isso que acontece. Não só desperdiça a oportunidade de brincar com as convenções e como certos tipos de reviravoltas ficaram previsíveis, como tenta extrair humor de situações inanes como a que uma secretária se atrapalha ao usar o interfone, nos avanços inconvenientes da chefe de Handsome (Amy Sedaris) ou ao fazer graça em cima do sotaque de um legista. Isso sem mencionar a ponta inútil e desperdiçada de Kaley Cuoco (de The Big Bang Theory) como ela mesma.

As únicas cenas engraçadas são aquelas protagonizadas pela parceira de Handsome, Scozzari (Natasha Lyonne, de Orange is the New Black), em especial pelos momentos em que ela flerta com o suspeito interrogado. A subtrama dele treinando um novo grupo de detetives inicialmente rende também alguns risos pelas teorias sem noção de seus aprendizes, mas eles logo são esquecidos e desaparecem sem explicação da trama. A composição de Jeff Garlin parece não conseguir decidir se faz de Handsome um investigador sagaz e inteligente ou um tolo bonachão e acaba ficando em um meio termo frígido entre as duas coisas. O mesmo pode ser dito do vilão interpretado por Steven Weber, que também não se decide entre a caricatura e a ameaça e acaba falhando nas duas coisas.

Nota: 4/10

Trailer




Sete Minutos Depois da Meia Noite

Análise Sete Minutos Depois da Meia Noite


Review Sete Minutos Depois da Meia Noite
Assim como O Labirinto do Fauno (2006), este Sete Minutos Depois da Meia Noite usa a fábula e o fantástico para traçar o percurso de um jovem por uma realidade implacável. Se no filme de Guillermo del Toro víamos uma garotinha sendo confrontada com os horrores da guerra civil espanhola, neste filme de Juan Antonio Bayona, acompanhamos o garoto Conor (Lewis MacDougall), cuja mãe (Felicity Jones) está com câncer e precisa lidar com a noção de que ela não tem muito mais tempo de vida. Um monstro (voz de Liam Neeson) surge no seu quarto à noite e promete ajudá-lo contando três histórias e exigindo que o garoto lhe conte a verdade sobre seus sonhos como pagamento.

Fábulas sobre jovens lidando com problemas muitas vezes funcionam como uma espécie de educação sentimental para que seu público entenda a lidar com as inevitáveis dores, mágoas e perdas da vida. Mais que isso é um filme sobre como amadurecer implica em abandonar noções simplórias como "mocinho" ou "bandido" e entender como as pessoas são complexas, cheias de contradições e problemas. Sem soluções fáceis, o filme nos lembra de maneira dura, mas cheia de sentimento, que certas coisas não podem ser consertadas e que precisamos ser verdadeiros conosco para lidar com isso.

O monstro, assim como as imagens de aquarela que ilustram suas histórias, conseguem ser belos e macabros em iguais medidas, refletindo a dualidade humana que a criatura fala ao lembrar que a maioria das pessoas não é boa ou má, mas que está entre as duas coisas. As cores intensas das fábulas são justapostas com as tonalidades frias e pouco saturadas da realidade, revelando como aquele universo fantasioso funciona como uma fuga para a realidade que se impõe de maneira implacável sobre Conor. A câmera, por sua vez, parece nos colocar no ponto de vista do garoto, constantemente filmando os adultos em ângulos baixos ou nos mostrando suas conversas através de frestas de portas ou de áudios distantes, como se fosse uma criança que quer de algum modo entender o que os adultos tanto falam entre si e não querem lhe contar. Por vezes pode soar didático e explicativo demais, mas não deixa de ser uma tocante fábula sobre amadurecimento.


 Nota: 8/10

Trailer

Um comentário:

Monica Costa disse...

Um filme excelente que vale a pena assistir. Eu adoro muito os livros por as histórias e sem dúvida quando vi o trailer de 7 Minutos Depois da Meia Noite filme já queria assistir e agora é um dos meus preferidos. Li o livro em que esta baseada faz alguns anos e foi uma das melhores leituras até hoje, e sem dúvida teve uma grande equipe de produção. É muito inspiradora, realmente a recomendo.