terça-feira, 14 de abril de 2009

Hollywood continua tentando estragar minha infância

Os engravatados hollywoodianos continuam em sua cruzada épica para destruir minhas memórias de infância(e de todos da minha geração). Depois do horroroso remake do clássico Fuga Para a Montanha Enfeitiçada e do anúncio absurdo do remake de Karate Kid com o filho do Will Smith, o próximo passo é destruir o famoso desenho Jonny Quest.

Para quem não lembra, o desenho contava as aventuras de um garoto filho de um brilhante cientista e de sua "babá", o guarda-costas da família Roger "Race" Bannon. Agora, advinhem quem ficou com o papel de Jonny Quest? Zac Efron. Isso mesmo, o morde-fronha do Zac Efron será o Jonny Quest segundo uma penca de sites gringos. Primeiramente devo dizer que é deveras estranho já que Jonny é um menino no desenho(eu não conto aquela nova série com aquela baboseira de realidade virtual) e o Zac já é praticamente um adulto. O papel de Race Bannon deve mesmo ficar com The Rock.

Agora a parte mais estranha, a Warner não quer que o filme se chame Jonny Quest, pois acham que a referência direta a um desenho antigo pode causar um impacto negativo semelhante ao que aconteceu com Speed Racer.

Ah, os executivos de estúdio. Eles continuam com o raciocínio de toupeiras. Continuam pensando que filmes são como qualquer outro produto e, por mais que eles sejam produtos, são subjetivos demais para serem tratados com essa objetividade que aplicamos a outros tipos de produtos, fazendo bechmarking de casos de sucesso para minimizar os riscos. Isso não se aplica ao cinema. Independente do que o título do filme evocará ou do marketing feito em cima dele, o fator decisivo para as pessoas assistirem ou não ao filme será a existência(ou não) de uma boa história.

Sem mencionar que a leitura da situação está completamente equivocada. Speed Racer não fracassou por lembrar algo da década de 60, fracassou por ser muito fora do convencional do que as platéias comuns esperam de um "filme-família".

Nenhum comentário: